[BEDA # 17] ANTES DE SER MÃE...

quarta-feira, agosto 17, 2016


Oi Gurias e Guris!


[Escrevi esse post dia 23 de Fevereiro de 2015, e como ele é um dos que eu adorei ter feito, resolvi editar e postar novamente - e acho que ficou melhor ainda...]


Sei que a data importante desse mês tinha a ver com os Pais, mas para termos um filho precisamos de um - que seja aquele que escolhemos pra toda uma vida, ou uma instituição adotiva, ou o que vem em tubinho congelado, ou aquele que pintou numa noite de bebedeira... hahaha Foi mal...
A questão é o que se passa conosco enquanto (o que será descrito aqui é a minha experiência e minha opinião sincera) futuras-mães ou mães de primeira (ou segunda, terceira...) viagem?

Antes de decidir ser mãe e até mesmo depois de ser, muitos pensamentos, dúvidas, preocupações, inseguranças e alguns (ou muitos) questionamentos te perturbam por muito tempo.

Eu, particularmente, tinha três perguntas que insistentemente tonteavam a minha cabeça:


SERÁ QUE SEREI UMA BOA MÃE?

É muito relativo, né? O que é ser uma boa mãe?

É amamentar mesmo chorando de dor por causa do mamilo rachado?
É chorar junto com seu filho quando ele se machuca?
É passar noites acordada e sem se alimentar direito, porque não quer sair de perto do filho que está no hospital?
É dar atenção ao filho mesmo quando ele interrompe uma conversa?
É, na falta do traje típico, estilizar a roupa pra não perder o espírito da festa?

 
É dar beijo em machucado, mesmo que o machucado seja num pezinho sujo?
É não se importar se ele estragou o brinquedo novo?
É não se importar se ele sujou a roupa nova?
É sentar no chão pra brincar junto?
É sujar sua roupa de tinta (que não sai) só porque se aventurou em pintar com seus filhos?
É se transformar em um monstro que rosna, faz cócegas e enche de beijos?


É perder a paciência mas reconhecer que estava errada e se desculpar?
É colocar de castigo quando se faz necessário?
É ajudar e orientar no dever da escola?
É deixar escolher a própria roupa mesmo que não combine?
É deixar tua filha de 3 anos pintar as tuas unhas?


É deixar tomar banho de chuva?
É verificar se está respirando enquanto dorme?
É abandonar o salto alto e adotar o tênis pra poder brincar e correr?
É se debulhar em lágrimas na apresentação pro "Dia das Mães" da escolinha?
É bater palmas e dizer: "Eu acredito em fadas" pra evitar que alguma fada caia mortinha em algum lugar? 
É deixar a menina brincar de carrinho e o menino brincar de boneca?


É fazer os movimentos certos pra mandar a mágica para o Tree Fu Tom?
É ler historinhas antes de dormir e dublar todos os personagens com vozes diferentes?
É enrolar uma nota de 2 reais e amarrar uma fita antes de colocá-la embaixo do travesseiro e falar que foi a "Fada do Dente"?
É experimentar comidinha de mentirinha e dizer: "Humm... Que delícia!"?
É improvisar uma barraca dentro de casa num dia de chuva?



Se tudo isso é ser uma boa mãe, eu não sei... Só sei que já fiz tudo isso!

DURMO FEITO UMA PEDRA, SERÁ QUE OUVIREI MEU BEBÊ CHORAR?

Parece que o instinto materno me ajudou neste quesito, pois bastava qualquer resmungo e lá estava eu de pé, ao lado do berço, quase de tocaia aguardando o próximo movimento. Às vezes ouvia até quando não choravam!
Não preciso nem dizer que é por essas e outras que a gente acaba virando zumbi, né?


SERÁ QUE DEVO ME CONSIDERAR UMA IRRESPONSÁVEL POR DESEJAR PROFUNDAMENTE TRAZER UMA CRIANÇA PARA ESSE MUNDO LOUCO, CORRUPTO E VIOLENTO?

Trazer ou não trazer um pequeno e doce bebezinho (ou três) para esse mundo tão injusto e cruel? Eis a questão! 

São os pais que fazem os filhos serem quem e o que são, seja por boa ou má influência. Embora eu sempre diga que o caráter está no DNA (minha opinião), são os pais que devem ensinar o certo e errado, que nem sempre o caminho mais curto é o melhor a se seguir (Chapeuzinho Vermelho que o diga!), que a felicidade não está no poder ou em "se dar bem" às custas dos outros...

Pensei que meus filhos aprenderiam com os meus exemplos (e os do pai, claro!) pois não basta dizer o que é certo, é preciso "fazer" o certo. Por experiência própria, percebi que meus filhos aprendem muito mais as coisas que eu faço (ou o pai deles) do que as coisas que eu digo... 

E sabe-se lá se não serão os nossos filhos que lutarão para encontrar soluções para os problemas do nosso país? Sendo pessoas melhores, cidadãos melhores, profissionais melhores, pais melhores, políticos melhores...

 
Quem sou eu para evitar que isso aconteça???
E como evitar mostrar para uma criança as coisas boas que a vida nesse mundo pode nos dar? 

Se trazer um novo ser ao mundo, mesmo pensando dessa forma, é ser irresponsável, então lamento informar que fui irresponsável...
TRÊS VEZES!!!

E só de ver aqueles olhares extasiados para um arco-íris, para a chuva, um avião no céu ou uma borboleta voando ou para o bolo de chocolate que faço...
Aceno com a cabeça e digo para mim mesma: "Fiz a escolha certa."
(3 vezes... hihihi)

Sei que já postei essa foto aqui mas amoooo demais!!!


Até a próxima! o/
.


https://www.facebook.com/groups/unitedblogs/

You Might Also Like

10 comentários

  1. Que lindo post Tais :)

    Acho que eu nunca seria uma pessoa completa se não fosse mãe. Não imagino minha vida hoje em dia sem minha princesa. Filhos... ah como é bom :)

    Beijoo !

    | O Blog Que Não é Blog |

    | Sorteios Na Web |

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas Anna! o/
      Posso dizer que sou tri completa! hahahahaha E nem vem chamar a atenção dos meus bebês quando eu tô junto que eu viro bicho! Rrrrrr

      Um beijo.

      Excluir
  2. Eu aqui, com uma filha prestes a completar um ano, vinda de uma gravidez inesperada e complicada, lendo essa postagens e sem muitas palavras pra comentar, porque não há palavras que consigam explicar como é ter todas essas incertezas e medos em relação a maternidade e depois olhar para aquela criaturinha que veio de você e aí... amor!

    horadochoco.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino como deve ter sido difícil Ivy...
      Existem muitas outras dúvidas né? Mas essas três foram as que mais me perturbaram...
      Muita saúde pra tua pequena e pra ti também!

      Um beijo.

      Excluir
  3. Ahhh meu comentario nao foiii!
    Falei que o texto foi lindo e justamente num periodo q to pensando sobre o ser mãe, bate um medinhoooo! rsrs

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um medinho só??? hahahaha
      Eu sempre achei que NÃO daria conta do recado e que não teria paciência e o Jean sempre me dizia o contrário.
      Coragem, mulher!!!

      Um beijo.

      Excluir
  4. o texto é lindo e com certeza você é uma ótima mãe que ama muito os seu filhos , parabéns !
    em retribuição ao texto maravilhoso que você fez sobre o meu blog , te adicionei como um bônus na divulgação das top comentaristas!
    beijos flor
    http://garotaantenadas2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei emocionada, Luiza!! Muito obrigada mesmo e adorei o que escreveu sobre meu blog também.

      Um SUPER beijo

      Excluir
  5. Amei cada palavrinha do texto... As frases e saber que você fez tudo isso <3. Incrível do começo ao fim. Filhos são o reflexo dos pais. Claro que existem muitos fatores que influenciam, mas a presença e a observação das atitudes de quem vemos como exemplo nos influenciam muito.
    Fotos lindas! Claro que você fez as escolhas certas! :D

    Juhlihipy

    ResponderExcluir

Não saia sem comentar!
Sua opinião é sempre bem-vinda e importante pra mim e pro blog.
Responderei a todos os comentários.

Obrigada pela visita.
Volte sempre!